Menos Brasília,
Mais Brasil

Mais de xx% do orçamento brasileiro está concentrado nas mãos do governo federal, que distribui uma parcela aos estados e outras aos municípios. No entanto, estados e municípios possuem responsabilidades relativamente maiores que o recurso a que têm acesso. Os municípios brasileiros deveriam ter maior autonomia financeira e decisória sobre os gastos a serem realizados em seus limites. Por isso, criarei um processo de seleção técnica para os projetos que receberão os recursos das emendas parlamentares, enquanto defenderei, veementemente.  que esse instrumento seja extinto. O dinheiro precisa ficar no município desde sua arrecadação. Isso evita que o critério de distribuição atenda aos interesses dos deputados ao invés de atender às necessidades dos cidadãos.